Toda busca na verdade é uma busca por aceitação

Share Button

A gente faz mil coisas pra ocupar o tempo, pra contribuir com o mundo, pra se sentir útil. A gente busca em todos os lugares algo pra se encaixar. A gente participa de grupos  pra se sentir parte de algo: trabalho, faculdade, academia, fãs de determinada banda. Tudo que a gente busca é aceitação. Mas todas as buscas nos fazem voltar ao mesmo ponto; ao ponto de partida, que somos nós mesmos.

Vivemos nos evitando. Mantemos uma agenda cheia de atividades, para não entrarmos em contato conosco.  Quantas vezes você já disse coisas como: “O mundo não para.” ou  “Não tenho tempo pra mim.”? É verdade: o mundo não para. Mas você pode parar sempre que quiser; sempre que precisar. E não há nenhum problema nisso. Você não precisa da aceitação de ninguém. Um Guru que gosto bastante, chamado Nisargadatta Maharaj, disse a seguinte frase: “Não é o que você faz, mas o que você para de fazer que importa.”. E é justamente isso.
Quando tudo estiver confuso, quando existirem setas indicando várias direções, apenas pare, feche os olhos e escute. Dentro há uma voz que não se engana jamais. Só que nós sempre estamos com pressa ou ocupados demais para ouvi-la. Não deixe o barulho do mundo diminuir o som dessa voz. Lembre-se: aceitação é a palavra chave!
No começo é difícil, porque essa voz diz que você não é esse corpo, essa mente, esses pensamentos e nem esses sentimentos. Tudo isso faz parte de você, mas você é algo muito maior. E você se pergunta: o que então? Pra piorar, a voz diz que você também não é seus diplomas, nem seu trabalho, seu relacionamento, sua família, seus carros, ou qualquer outra coisa que seu dinheiro possa comprar. E você passou tanto tempo acreditando ser essa pessoa, que fica completamente perdido.
Agora que você não é o profissional incrível que você achava ser, quem é você? Quem é você se não a mãe, o pai, a filha ou o filho de alguém? Quem é você sem o poder que o dinheiro te dá? Quem é você se não o cara que conquista todas? Quem é você se não a linda mulher que o espelho te mostra? Quem é você se não um título? Quem é você sem um status?
Para se conhecer você tem que ir fundo. Você tem que passar por todas as barreiras que você construiu para se proteger do mundo. É nesse momento que o ego diz “Espera aí! Vá com calma! O que você tá fazendo? Tá tudo certo por aqui. O problema é lá fora. Você é apenas uma vítima do mundo.”.  Não, você não é! E sabe por quê? Porque não existe fora. Tudo que você vê é uma projeção do que você é. Por isso você precisa ter coragem de ir em frente, mesmo com o ego gritando e tentando sabotar esse processo.
A jornada do autoconhecimento é assustadora, porque ameaça o ego; e é ele quem nos dá a certeza de que nós somos um ser individual. Em outras palavras, nosso ego vê esse processo como algo que ameaça a nossa própria existência. 
Seria muito mais fácil se vivêssemos sozinhos em uma caverna, ou no meio de uma floresta. Mas se estamos aqui, nessa vida, compartilhando experiências, é porque escolhemos isso. Precisamos disso para nos tornarmos seres melhores. Então o desafio é encontrarmos a nós mesmos no meio de todo o caos em que vivemos. Os relacionamentos estão aí justamente pra nos ensinar; pra gente aprender mais sobre nós e sobre o outro.
aceitação

Todos os nossos problemas vêm do fato de ignorarmos nossa verdadeira identidade. Então, precisamos reconhecer que nós somos seres ilimitados. Somos a própria plenitude que buscamos fora, seja nos relacionamentos, no dinheiro, no trabalho ou nos nossos vícios. Muitos passam uma vida sem saber que o que nos limita é, justamente, essa mente que insiste em buscar do lado fora o que já está dentro. E é no caos que percebemos o poder que existe dentro de nós. É no caos que conhecemos nosso potencial. É no caos que podemos nos descobrir. E pra isso não é preciso esforço algum. Tudo que você precisa fazer é abandonar qualquer expectativa.

 No Oriente há o costume de se tirar os sapatos antes de entrar em casa e, principalmente, antes de entrar em lugares sagrados, como os templos. Eles acreditam que ao retirar os sapatos, estamos deixando do lado de fora todas as “energias impuras”. As vezes é preciso fazer o mesmo na vida: tirar o sapato, deixar as impurezas do lado de fora, sentar no chão, esvaziar-se de tudo que sabe – ou acha que sabe – e começar a aprender tudo o que ainda não sabe. É preciso despir-se das certezas e abrir-se para o até então desconhecido.

E no meio de toda fuga, de toda negação, de repente o inevitável acontece: batemos de frente com quem realmente somos!

Então, só por hoje, permita-se apenas SER! Só por hoje acolha seus defeitos e aceite-se como você é! A aceitação que você tanto procura tem que vir de dentro. Só por hoje, coloque-se em primeiro lugar!  Só por hoje! E amanhã…faça esse mesmo exercício! Até que se amar exatamente como se é, vire rotina.
Aline Mendes

Formada em Marketing, Pós-graduada em Produção Cultural e Instrutora de Yoga. Carioca com orgulho, flamenguista por opção, vegetariana por amor e chocólatra porque tenho uma mente gorda! Amante da natureza e viciada em viajar e conhecer outras culturas! Acredito que os bons são maioria, não acredito em horóscopo (mas leio todos os dias!), choro com comercial de margarina, falo pouco (juro!) e gosto de escrever sobre (quase) tudo!

problemas na pele
Problemas na pele? Uma boa alimentação pode ajudar!
gordura saudável
Gordura faz bem e deve fazer parte da sua alimentação
fome emocional
Fome Emocional: Você Sabe Identificá-la?
alimentação intuitiva
Alimentação Intuitiva: Ouça seu Corpo e Pare Já Com as Dietas
Toda busca na verdade é uma busca por aceitação
propósito de vida
Propósito de vida: você já encontrou o seu?
Aprenda a fortalecer os joelhos com yoga
Déficit de natureza afeta a saúde das crianças
pilates e corrida
Pilates e Corrida: uma combinação eficiente
defesa pessoal
Defesa pessoal para mulheres
bike-friendly
Conheça as 20 cidades mais bike-friendly do mundo
tipos de yoga
Tipos de Yoga: Descubra qual combina mais com você
psicoterapia
Psicoterapia Vibracional: reencontre sua essência
3 dicas para transformar um fracasso em oportunidade
alimentos processados
Alimentos processados: por que fugir deles?
Cosméticos: veja como se cuidar sem crueldade
aulas gratuitas de tênis
Aulas gratuitas de tênis em São Paulo
produtos orgânicos com a komborgânica
Produtos orgânicos mais acessíveis com a Komborgânica
Aulas de culinária vegana
Aulas de culinária vegana gratuitas em São Paulo
Cozinha colaborativa
Pague o quanto quiser na cozinha colaborativa da Ecozinha
Ashram Vrajabhumi
Festival de 25 Anos do Ashram Vrajabhumi
Retiro de Yoga e Equilíbrio Emocional na Serra
yoga
Yoga de vários estilos na Conferência Carioca de Yoga
Corrida do Bem
Participe da Corrida do Bem no Rio de Janeiro